23 de novembro de 2018

COMPRA CONSCIENTE: POR QUE VALORIZAR A ECONOMIA LOCAL?

Você deve conhecer alguém que não se adequou a empresas formais e nem se sentia feliz em nenhum emprego, certo? Depois de um tempo, uma das soluções para essas pessoas é abrir o próprio negócio e tocar a vida com o que acredita e faz bem. Às vezes são projetos pequenos, com a produção em casa, outras vezes são projetos mais ambiciosos,com espaço físico e afins. A partir daí, eles começam a fazer parte de uma cadeia de produtores locais, abrindo espaço para novos negócios e formas de ganhar dinheiro. No fim, é a luta de acreditar no propósito do que se faz e na força da economia solidária e da compra consciente.

Ao comprar da pequena empresa, o consumidor ajuda os pequenos negócios a se fortalecerem, a se manterem ativos, a melhorarem o seu desempenho e atendimento, a inovar e a diversificarem a oferta de produtos e serviços.

Se você der uma passeada pelo bairro, vai ver o monte de opções. Vai desde a costureira da esquina até a quitanda. Por estarem perto, você aproveita para ir a pé e resolve assim um problema ecológico deixando o carro em casa. E quando a gente fala em comida, é sempre bacana saber a procedência dos produtos, certo? Então, a quitanda e a feirinha perto da sua casa provavelmente vão trazer opções mais frescas e direto do produtor.

Aqui em Curitiba tem muita gente fazendo acontecer. Listamos aqui alguns parceiros e amigos da Tasty, que a gente indica demais:

/ Sapatilha colorida
/ Reptilia
/ Lavô tá novo brechó
/ Central do abacaxi
/ L’arte di gelato
/ Peita
/ Caramelodrama
/ Prestinaria
/ Biozen kombucha
/ Café do Moço

E você, qual negócio indica pra gente? Conta aí e vamos fazer a roda da compra consciente girar!